“Vamos imaginar Jesus com as sandálias desgastadas, a túnica surrada e cercado de apóstolos, a levar a Boa Nova a todos. Jesus sendo avistado por crianças e dizendo: “Deixem vir a mim as crianças, não as impeçam; pois o Reino de Deus pertence aos que são semelhantes a elas. Digo a verdade: Quem não receber o Reino de Deus como uma criança, nunca entrará nele”. Em seguida, tomou as crianças nos braços, impôs-lhes as mãos e as abençoou” (Marcos, 10: 13-16)”.
Essa mensagem ratificando o convite do Cristo para atenção às crianças e a prática do bem no mundo de provas e expiações, feita pelo professor e evangelizador Luciano Simões, marcou a reunião de abertura da Evangelização Infantojuvenil do Lar de Lar em 2021, no sábado (23). Com as atividades sendo desenvolvidas online desde 2020, por causa da pandemia da covid-19, esse serviço tem foco na formação moral de crianças a partir de 3 anos de idade e de adolescentes à luz da Doutrina Espírita.
A Evangelização Infantojuvenil do Lar de Maria envolve, aos sábados, os ciclos Maternal, Jardim, 1º Ciclo, 2º Ciclo e 3º Ciclo, com encontros das 16h30 às 17h10; 4º e 5º ciclos, encontros das 16h30 às 17h30; Grupo Família (pais), das 17h30 às 18h30. As inscrições de evangelizandos permanecem abertas e podem ser providenciadas por meio de formulários eletrônicos. Informações: 99617-4719.
Famílias
A primeira reunião do ano foi coordenada pela evangelizadora Tatiane Nascimento em conjunto com a equipe de trabalhadores voluntários do setor, e reuniu 55 pessoas, com participação destacada de pais e filhos em seus lares. No encontro, foi exposta às famílias a importância da evangelização como processo que preza pela assimilação de valores morais pelas crianças e jovens (e pais) com vistas à atuação, como cidadãos e cidadãs de bem, na família e na sociedade.
Os pais e mães e filhos presentes receberam orientações sobre como serão desenvolvidas as reuniões. Foram explanados os procedimentos a serem adotados para que as atividades possam fluir de forma organizada e proveitosa para as partes envolvidas.
Nesse sentido, deve-se buscar um local tranquilo para os encontros semanais; usar roupas coerentes com o ambiente de reflexão proposto; deve-se evitar conversas paralelas, inclusive, no celular; manter-se concentrado nas reuniões; alimentar-se antes ou após os encontros; evitar fazer barulho e outras ações.
Para reforçar o que se deve e não se deve fazer durante a Evangelização, os evangelizadores apresentaram uma performance exibindo comportamentos que atrapalham e chegam mesmo a inviabilizar os encontros temáticos. O casal Kleber e Mara Amanajás, morando em Macapá (AP), relataram como a Evangelização contribuiu com a família em 2020. “Foi importante para os nossos filhos e para nós também. O Evangelho funciona como uma bússola para todos nós no processo de evolução”, destacou Kleber. O casal enalteceu a campanha de doação de livros para crianças de famílias de baixa renda atendidas pelo Departamento de Assistência e Promoção Social do Lar de Maria.
Os pais que desejarem tirar dúvidas sobre o funcionamento da Evangelização Infantojuvenil e, em particular, repassar informações específicas sobre seus filhos à equipe de evangelizadores poderão dispor dos grupos de cada ciclo no aplicativo WhatsApp de 25 a 29 deste mês.

FOLDER A3
0