A fé em Deus faz parte do dia a dia de mulheres nos mundos, em particular na Terra, mundo de provas e expiações, a caminho de ser mundo de regeneração. Capaz de mover as montanhas de imperfeições dos espíritos, encarnados ou não, é sempre a fé que anima Maria a permanecer ao lado de todos nós, depois dos eventos da Crucificação. Maria, em sua elevada altura espiritual, foi capaz de demonstrar o seu amor materno ao acolher Judas, no plano espiritual, ao compreender e ressignificar o gesto impulsivo que ele teve ao delatar Jesus, filho da própria Maria, como nos relata o poema de Maria Dolores, intitulado “Retrato de Mãe”.
Foi a descoberta da fé em Deus que transformou a vida de Maria de Magdala, a ponto de largar uma vida mundana, repleta de vícios. O encontro dela com Jesus foi o divisor de águas na vida dessa mulher. E para quem Jesus apareceu após vencer a morte? Para ela mesma, demonstrando mais uma vez, de forma peremptória, o valor de reforma íntima, da fé.
Vidas
No Brasil e no mundo, não faltam mulheres de fé, espelhadas nas mulheres do Evangelho. Temos, por exemplo, as feirantes, tacacazeiras, vendedoras de açaí, enfermeiras, empregadas domésticas, médicas, professoras, advogadas, assistentes sociais, taxistas, motoristas profissionais, psicólogas, operárias, fisioterapeutas, jornalistas, corretoras de imóveis, comerciárias, serventes, empresárias, terapeutas ocupacionais, odontólogas, garis e tanta s outras. Todas levantando-se cedo, cuidando de suas famílias, de seus afazeres, construindo vidas após o parto ou se tornando mães no coração de filhos no mundo.
Para quem ainda tem dúvida sobre o valor da mulher no mundo ou nos mundos, é bom saber que, em muitos casos, é ela quem exerce uma profissão conciliada com o trabalho no lar. Parece simples, mas cuidar, gerir uma casa e um lar é tarefa com muitas faces, tanto mais que os compromissos profissionais. Nos locais de trabalho, tem sempre alguém para recolher o lixo, arrumar a mesa, lavar a louça, guardar objetos esquecidos ou em desalinho com o ambiente; mas, nas casas, nos lares, costuma ser a mulher quem faz isso tudo, além do seu trabalho e ainda de ser mãe e esposa.
Não bastassem esses lados da Estrela Mulher, as mulheres ainda se destacam nas ações de evangelização de crianças, adolescentes, jovens e adultos, como se observa no Lar de Maria e em outras casas espíritas, seja presencialmente ou de forma online. No entanto, para quem é movida pela fé e realiza tantas atividades ao longo de cada dia, evangelizar mostra-se como algo natural. Ser mulher já é uma forma de evangelizar, como nos ensinam as mulheres de fé em nossas vidas.

Feliz 8 de Março – Dia Internacional da Mulher!

0