Lar de Maria realiza Live: ” Minha Estrada de Damasco”.

Imagem do momento inicial da Live.

A noite do dia 27 de maio de 2020 foi histórica para o Centro Espírita Lar de Maria em 72 anos de funcionamento. Por meio das redes sociais (Instagram), o professor e trabalhador espírita Ramón Barros, diretor administrativo da Casa, proferiu palestra na primeira live da instituição nestes tempos de pandemia.
Ao discorreu sobre o tema “Na minha Estrada de Damasco: Senhor, que quereis que eu faça?”, o orientador espírita explanou sobre o momento histórico de transformação pelo magistrado Saulo para ser Paulo, seguidor e propagador dos ensinamentos do Cristo. Justamente, a partir da Estrada de Damasco.
A intenção da live foi a de propor uma reflexão aos participantes sobre essa passagem do livro “Paulo e Estevão”, em que é narrado o encontro de Saulo e o Cristo, ou seja, refletir sobre a postura de cada cidadão diante do desafio da pandemia da covid-19. Em outras palavras, a postura de vivenciar o Evangelho no dia a dia, de ter a postura de ser útil à sociedade, a consideração para com os outros, sobretudo, os que mais sofrem neste momento tão difícil da Humanidade.



Potencial

“O movimento de transformação se fundamenta no autodescobrimento, em que a pessoa olha para dentro de si e descobre seu potencial como filho de Deus; potencial esse amoroso, criativo, empreendedor para construção de uma sociedade mais fraterna sempre a partir dos ensinamentos divinos”, afirmou Ramón.
Como pontuou o palestrante espírita, é importante se contextualizar o comportamento dos cidadãos no mundo, em particular no Brasil, antes e durante a pandemia. Identificar as necessidades reais dos cidadãos, analisar as energias que cada um gera a partir de seus pensamentos e sentimentos para o coletivo do País e do mundo.
Assim, Ramón chamou a atenção para a prática de suicídios, violências, abortos, concentração de renda e outras ações no País e no mundo que contrariam a lei de amor, como fugas ao bom combate ao egoísmo e ao orgulho.
Os jovens merecem especial atenção nesse contexto, como destacou Ramón, por serem eles que necessitam de uma sólida formação moral a cargo dos pais (“a transformação moral ocorre basicamente a partir da família”), a fim de enfrentar os desafios no mundo corpóreo e não sucumbir aos convites que os distanciem da meta de ser um Homem (Pessoa) de Bem” (como preconizado em ‘O Evangelho Segundo o Espiritismo”. São os jovens, como exemplificou Ramón, que estão em muitos casos à frente da organização de eventos online do movimento espírita durante a pandemia, como colaboradores estratégicos da Boa Nova.


Transformação Moral

“A proposta do Lar de Maria é justamente esta de transformação de “dentro para fora da pessoa”, de contribuir com a reforma íntima que cada um tem de fazer, ou seja, aceitar o convite do Cristo, como fez o então Saulo que se transformou gradativamente em Paulo”, salientou Ramón.
Como mostrou a trajetória de Paulo, não se trata apenas de aceitar o Cristo, mas refletir e colocar em prática os ensinamentos recebidos. E, então, é estrutural se atentar para os dois mandamentos “Amar a Deus sobre todas as coisas e ao outro como a si mesmo”.
“Ninguém entra numa reencarnação e sai do mesmo jeito”, enfatizou Ramón, referindo-se à oportunidade que temos em cada reencarnação por meio do amor e misericórdia infindáveis de Deus, como explicitado no trecho do livro “Sexo e Consciência”, psicografado por Divaldo Franco, abordando o encontro entre Maria de Magdala e Jesus.
Nesse encontro, o Mestre diz a Maria de Magdala que todos, com suas imperfeições, têm uma nova chance para seguir na vida e evoluir espiritualmente. “Eu gosto muito de uma colocação, verso do Renato Russo por entender que tem tudo a ver com a nossa vida, e, em particular, com o momento atual: ‘É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã”, finalizou Ramón.

Autor : Eduardo Rocha Nascimento

0